Nativos digitais não sabem buscar conhecimento na internet, diz OCDE

A familiaridade dos adolescentes atuais com a tecnologia, que faz deles nativos digitais, não os torna automaticamente habilitados para compreender, distinguir e usar de modo eficiente o conhecimento disponível na internet. Pelo contrário, os dados sugerem que eles são, em grande parte, incapazes de compreender nuances ou ambiguidades em textos online, localizar materiais confiáveis emContinuar lendo “Nativos digitais não sabem buscar conhecimento na internet, diz OCDE”

Como a indústria dos artigos científicos é péssima para o avanço da ciência

Exigências burocráticas e uma cultura que privilegia a quantidade em vez da qualidade levam cientistas à exaustão – e à malandragem – para garantir bolsas de pesquisa. É o que mostra a matéria a seguir, da revista Superinteressante. Veja também: O que faz um trabalho científico ser original? O tcheco Ján Hoch tinha 16 anosContinuar lendo “Como a indústria dos artigos científicos é péssima para o avanço da ciência”

Como “visitar” museus sem sair de casa

Entre as medidas tomadas para se evitar a disseminação do novo coronavírus estão a recomendação de home office, a orientação de evitar aglomerações, aulas suspensas, shows cancelados, eventos esportivos cancelados, museus fechados, entre outras. “Fiquem em casa” é o que mais se ouve. Durante esse período, a visitação virtual e gratuita a museus, galerias e bibliotecas públicas deContinuar lendo “Como “visitar” museus sem sair de casa”

Os manuscritos de Leonardo da Vinci

O caderno tem 20 por 29 centímetros, mais ou menos do tamanho de uma revista e traz anotações científicas, textos pessoais, gráficos e diagramas, sem uma ordem específica. Um típico caderno de anotações. Quer dizer, não muito típico porque o recheio é de Leonardo da Vinci, que escreveu tudo de trás para frente, no seu famoso estiloContinuar lendo “Os manuscritos de Leonardo da Vinci”

Ler com pressa é pior do que não ler

Artigos de Danilo Venticinque para a revista Época. Quem acompanha a coluna já sabe minha opinião sobre a leitura dinâmica. Sou um cético. Ler mais rápido é possível, evidentemente, e não faltam manuais na internet para quem estiver disposto a tentar. Mas a velocidade tem seu preço. Mesmo quando não compromete a capacidade de compreender eContinuar lendo “Ler com pressa é pior do que não ler”

A arte perdida de ler um texto até o fim

Artigo de Danilo Venticinque para a revista Época. Abandonar um texto logo nas primeiras linhas é um direito inalienável de qualquer leitor. Talvez você nem esteja lendo esta linha: ao ver que a primeira frase deste texto era uma obviedade, nada mais natural do que clicar em outra aba do navegador. Ou talvez você tenha perseverado atéContinuar lendo “A arte perdida de ler um texto até o fim”

Leia para sair da bolha

Às vezes é preciso resistir à vontade de só ler o que nos agrada. Esse é o tema do artigo de opinião a seguir, de Danilo Venticinque para a revista Época. Nossos dias estão lotados de distrações. Leitores pouco cautelosos correm o risco de ceder à tentação de tentar acompanhar, em tempo real, todas asContinuar lendo “Leia para sair da bolha”

Você já leu um texto idiota hoje?

Boa parte de nossas leituras do cotidiano só serve para nos irritar. Esse é o tema do artigo a seguir, de Danilo Venticinque para a revista Época. Qual foi a última vez que você leu um texto sabendo que iria detestá-lo? Fiz isso hoje. Dezenas de amigos publicaram no Facebook um artigo de um polemista que euContinuar lendo “Você já leu um texto idiota hoje?”

Infobesidade: faça uma dieta de leituras

Passar o dia inteiro lendo bobagem nas redes sociais é tão saudável para a mente quanto viver à base de fast-food é para o corpo. Esse é o tema do artigo de opinião a seguir, escrito por Danilo Venticinque e publicado na revista Época: O Facebook está insuportável hoje. Pelo menos foi isso o que um amigo meContinuar lendo “Infobesidade: faça uma dieta de leituras”

O mundo está muito complexo

Artigo de Denis Burgierman para a revista Superinteressante. Tenho quase certeza de que você sabe do que eu estou falando. Uma certa angústia, uma sensação de que tudo está escorregando do controle. E também uma pitada de desânimo com a ordem geral do mundo, como se não adiantasse fazer nada, porque qualquer esforço vai se perderContinuar lendo “O mundo está muito complexo”