30 frases pichadas em Pompeia mostram quão pouco mudamos em 2 mil anos

Se você pensava que foram os adolescentes modernos que inventaram as pichações, os grafites e as inscrições inadequadas nos banheiros públicos, acho melhor rever seus conceitos. Em descobertas recentes, arqueólogos têm documentado grafites e pichações em latim nas paredes das antigas cidades romanas. Boa parte dessas inscrições urbanas se encontram mais bem conservadas na antigaContinuar lendo “30 frases pichadas em Pompeia mostram quão pouco mudamos em 2 mil anos”

Dama do gelo, a múmia siberiana de 2.500 anos encontrada com tatuagens e maconha

Veja também: O homem do gelo mumificado nos Alpes há 5.300 anos Descoberta da tumba de Tutancâmon no Egito Uma das múmias antigas mais intrigantes já descobertas e estudadas pelos arqueólogos é a que ficou conhecida como dama do gelo ou princesa siberiana, encontrada em 1993 por um grupo de pesquisa do Instituto de ArqueologiaContinuar lendo “Dama do gelo, a múmia siberiana de 2.500 anos encontrada com tatuagens e maconha”

O que se sabe sobre Ötzi, o homem do gelo mumificado nos Alpes há 5.300 anos

Veja também: Descoberta da tumba de Tutancâmon no Egito A múmia siberiana de 2.500 anos encontrada com tatuagens e maconha O cadáver mais estudado de todos os tempos se chama Ötzi, também conhecido como o “homem do gelo”, uma múmia masculina bem conservada com cerca de 5.300 anos que foi encontrada em 1991 por umContinuar lendo “O que se sabe sobre Ötzi, o homem do gelo mumificado nos Alpes há 5.300 anos”

Em “Começo conjectural da história humana”, Kant concilia o Gênesis e Darwin

Neste artigo escrito em 1786, o já renomado filósofo Immanuel Kant examina o momento em que o homem passa do estado de rudeza animal para o de ser racional. Usando como guia o relato bíblico da queda de Adão e outras passagens do Gênesis, supõe que a ruptura entre o instinto e a razão marcaContinuar lendo “Em “Começo conjectural da história humana”, Kant concilia o Gênesis e Darwin”

Casos famosos de crianças selvagens

Existem muitos casos conhecidos de crianças selvagens. Trata-se de pessoas que foram perdidas ou abandonadas quando ainda eram bebês e, por alguma razão do destino, pura sorte ou providência divina, conseguiram sobreviver mesmo sem ter nenhum contato com outros humanos, sendo criados e alimentados por animais. Essas histórias fantásticas inspiraram muitos filmes no cinema eContinuar lendo “Casos famosos de crianças selvagens”

Qual a diferença entre os termos hebreu, judeu, israelita e semita?

Todos esses termos referem-se ao mesmo povo, ainda que em momentos distintos de sua história. São nomes dados ao povo que, na Bíblia, é descrito como o “povo escolhido de Deus”, ou simplesmente “povo de Deus”. Alguns homens que conhecemos bastante fizeram parte desse povo: Abraão, Moisés, Davi e até Jesus Cristo. Ainda assim, tantos nomes paraContinuar lendo “Qual a diferença entre os termos hebreu, judeu, israelita e semita?”

O curioso efeito bouba-kiki

Olhe as figuras acima e diga: qual se chama “bouba” e qual se chama “kiki”? Assim como cerca de 95% das pessoas que ouvem essa pergunta, você provavelmente parece saber instintivamente a resposta: a pontiaguda é “kiki” e a arredondada é “bouba”. Não se trata de um truque nem uma mera curiosidade, mas de um fenômeno que pareceContinuar lendo “O curioso efeito bouba-kiki”

Filósofos John Searle e Daniel Dennet falam sobre o mistério da consciência

Os filósofos americanos John Searle e Daniel Dennet, considerados talvez os dois maiores especialistas vivos em filosofia da mente, palestraram no TED sobre aquele que parece ser o principal problema dessa área da filosofia: a consciência. Palestra ministrada pelo professor Dr. João Teixeira, da Universidade Federal de São Carlos-SP (UFSCAR), na universidade do Minho, emContinuar lendo “Filósofos John Searle e Daniel Dennet falam sobre o mistério da consciência”

Índios tupis-guaranis já viviam no Rio de Janeiro há quase 3 mil anos

O povo tupi-guarani já vivia na região de Araruama-RJ há 2.920 anos (a margem de erro é de 70 anos). Isso corresponde a aproximadamente 1.180 anos antes do que as evidências científicas indicavam até hoje. A descoberta, publicada nos Anais da Academia Brasileira de Ciências, embaralha as teorias que tentam explicar a dispersão dessa culturaContinuar lendo “Índios tupis-guaranis já viviam no Rio de Janeiro há quase 3 mil anos”

Sobre a prática de infanticídio em algumas tribos indígenas da Amazônia

Hoje é dia das crianças. Quero aproveitar a data para alertar sobre um triste fato do nosso Brasil: Enquanto a maioria das crianças brasileiras ganha presentes hoje, uma minoria indefesa está sendo cruelmente assassinada nas aldeias indígenas. Fiquei pasmo quando li numa matéria da Folha que o terrível costume indígena de enterrar crianças vivas – ou abandoná-lasContinuar lendo “Sobre a prática de infanticídio em algumas tribos indígenas da Amazônia”