Por que Ásia e Europa são continentes diferentes se ficam juntos?

Porque essa divisão é muito mais cultural do que geográfica: a fronteira entre Ásia e Europa corresponde, grosso modo, à fronteira entre Ocidente e Oriente. E essa é mais velha que guaraná com rolha. Antes de Sócrates, por volta de 500 a.C., geógrafos gregos pioneiros como Anaximandro e Hecateu de Mileto já desenhavam um mapa-múndiContinuar lendo “Por que Ásia e Europa são continentes diferentes se ficam juntos?”

O enigmático mundo da nanociência

Quando olhamos para o céu e pensamos na imensidão do universo, nas distâncias extraordinárias entre as galáxias, ficamos admirados, espantados, maravilhados, e tentamos assimilar com bastante dificuldade tais proporções, tão pouco familiares. Da mesma forma, quando pensamos nas coisas extremamente pequenas, percebemos que trata-se de uma realidade igualmente fascinante e inspiradora. O que se escondeContinuar lendo “O enigmático mundo da nanociência”

O passado da língua portuguesa e a origem de algumas expressões populares brasileiras

Origem de algumas expressões populares brasileiras Extraído dos livros De onde vêm as palavras: origens e curiosidades da língua portuguesa, de Deonísio Silva (1997); e O Dialeto Caipira, de Amadeu Amaral (1982). Uai: Há controvérsias quanto à origem desse típico dialeto caipira, muito falado nos estados de Minas Gerais e Goiás. Para o filólogo Amadeu Amaral (1875-1929), essa expressão, que indica surpresa ou dúvida, teriaContinuar lendo “O passado da língua portuguesa e a origem de algumas expressões populares brasileiras”

O misterioso Triângulo das Bermudas

Mais de 100 navios e aviões desapareceram, desde o final da Segunda Guerra Mundial, na área localizada entre o arquipélago das Bermudas, no Atlântico norte; a cidade de Miami, na Flórida; e a cidade de San Juan, em Porto Rico. Os limites dessa região formam um triângulo imaginário sobre as águas do Mar do CaribeContinuar lendo “O misterioso Triângulo das Bermudas”

Humanidade sabe mais sobre Marte do que sobre a Fossa das Marianas, no Pacífico

É verdade: nosso conhecimento sobre o planeta vermelho é maior do que o que já sabemos até hoje sobre esse abismo no fundo do mar. A Fossa das Marianas é o lugar de maior profundidade conhecida do oceano: aproximadamente 11 mil metros no fundo do Pacífico. Para termos uma ideia do que isso representa, o ponto maisContinuar lendo “Humanidade sabe mais sobre Marte do que sobre a Fossa das Marianas, no Pacífico”